• Tamandaré Notícias

BEBÊ DE 10 MESES MORRE DE POSSÍVEL FOME E DESNUTRIÇÃO

Uma bebê de 10 meses foi encontrada morta dentro de casa, no bairro CIC, em Curitiba, na noite desta sexta-feira (19). A polícia investiga a possibilidade de morte por desnutrição, já que a criança, uma menina, estaria há mais de 24 horas sem comer nada. O pai e a mãe da criança foram levados à delegacia para prestar esclarecimentos.


A repórter da RIC Record TV, Daniela Servieri, esteve no local, a Rua Favo de Mel, Vila Barigui, na CIC em Curitiba.

Conforme as apurações iniciais, a mãe disse aos policiais que a criança comeu ontem (quinta-feira) às 17h e depois dormiu. Na manhã desta sexta-feira, a mãe afirmou que acordou e viu que a criança tinha alguns gemidinhos. Porém foi trabalhar e deixou sob os cuidados do pai.


O pai alegou que acabou dormindo hoje a tarde e deixou mamadeira pronta em cima da mesa, para que a criança mais velha, de cinco anos, desse ao bebê. Mas não explicou direito se a criança comeu algo durante o dia, ou se a última refeição foi a mamadeira do dia anterior. A informação que a polícia tem, por enquanto, é de que a criança estaria há mais de 24 horas sem se alimentar.

Quando a mãe chegou de volta em casa, no início da noite, o bebê já estava morto, de provável fome e desnutrição. O Samu foi chamado, analisou a criança já morta e decidiu chamar a polícia porque no corpo do bebê havia diversos hematomas. Não seriam exatamente marcas de agressão, mas talvez maus tratos.


Na casa de cinco cômodos moram pai, mãe e três filhas, meninas de 10 meses, 2 anos e 5 anos. Na mais velha a polícia constatou um hematoma na cabeça, na região da têmpora, um roxo já mais antigo, que a menina disse que foi feito pelo pai.

O pai é usuário de cocaína e foi, inclusive, abordado pela polícia há duas semanas. No entanto, conforme vizinhos, ele estava há alguns dias em abstinência de drogas e indo à igreja, na tentativa de largar o vício.

Pai e mãe foram levados à DHPP para serem ouvidos. As crianças ficaram a cargo de uma vizinha, até a chegada do Conselho Tutelar.


Créditos: RIC Mais

Foto: Daniela Servieri




14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo